” Demonstrando muita felicidade, os alunos juntamente com o Sargento Inoch e as professoras Janete Griffo e Jucélia Barbosa vibram com as apostilas que serão usada durante o curso como se fosse um troféu”.

Mais de 360 alunos do 5º ano das escolas da Rede Municipal de Ensino de Pinheiros iniciaram nesta segunda feira, 07 de maio, as aulas do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) da Policia Militar.

As aulas serão ministradas uma vez por semana durante os 10 encontros previstos e a formatura está programada para ocorrer no mês de julho.

O Proerd é uma atividade social que envolve Policia Militar, escola e família. Nos encontros o Sargento Inoch, repassa orientações para evitar que adolescentes em fase escolar iniciem o uso de drogas.
Aos alunos serão ensinados formas para controlar seus impulsos e pensar nos riscos e consequências, o que resultará em escolhas mais responsáveis.

Sargento Inoch atua no Proerd há mais de 10 anos, tendo já formado mais de 10 mil crianças em escolas da região. Em Pinheiros, o policial atua pela primeira vez com crianças que frequentam turmas do 5º Ano.

Nos encontros, as crianças aprenderão a lidar com as pressões que levam jovens a experimentar drogas e se envolver com a delinquência.

“Gostaria de deixar uma mensagem de determinação no combate às drogas através da informação, ensinando a criança a dizer não e se manter longe de qualquer possibilidade de envolvimento com as drogas, construindo boas amizades sem a necessidade de praticar atos ilícitos”, salientou o Sargento do 2º Batalhão da Policia Militar de Nova Venécia.

” Aos alunos serão ensinados formas para controlar seus impulsos e pensar nos riscos e consequências, o que resultará em escolhas mais responsáveis”.

O prefeito Arnóbio Pinheiro destacou a importância do Proerd e reafirma parceria dizendo que a Secretaria Municipal de Educação oferecerá o suporte necessário para o desenvolvimento das atividades do projeto.

“Não tem dor maior para uma família do que ter um filho, um sobrinho, um parente envolvido com esse mal que assola nossa sociedade. A nossa gestão não poderia ficar de fora de um programa como esse, que já provou seus resultados positivos. E a educação é a base para evitar que nossas crianças se percam em maus caminhos. Com isso, somos impulsionados a fortalecer mais essa parceria com a Policia Militar. É importante dar continuidade a essa parceria, pois o programa tem um papel fundamental na orientação aos alunos sobre os perigos das drogas”, enfatizou o Prefeito Arnóbio Pinheiro.

” O Proerd é uma atividade social que envolve Policia Militar, escola e família. Nos encontros o Sargento Inoch, repassa orientações para evitar que adolescentes em fase escolar iniciem o uso de drogas”.

A diretora da Escola São José do Jundiá, no bairro Canário, Osvaneide Moreira Assis, que também é parceira do programa e das crianças no combate as drogas, também destacou a importância do PROERD
“O Proerd é um projeto de fundamental importância no combate ás drogas e á violência, preparando as crianças de modo atrativo e dinâmico para lidar com possíveis ofertas de drogas e vícios em geral”, enfatizou a diretora.

Finalizando, o Sargento Inoch pontuou que o programa sempre teve um alcance bastante positivo.
“O programa ajuda a formar cidadãos seguros e responsáveis. Pesquisas mostram que o trabalho dá um resultado positivo. De cada 100 jovens que participam das aulas, 97 levam adiante os ensinamentos”, finalizou o Sargento Inoch, responsável pelo programa.

O que é o Proerd?

O Proerd foi criado nos Estados Unidos e trazido para o Brasil em 1992. Trata-se de um programa preventivo e estratégico voltado aos alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, que mostra os efeitos das drogas e ensina as habilidades necessárias e motivação para manter-se afastadas das drogas.

O Proerd é aplicado em parceria nas escolas, durante 10 semanas, com uma aula por semana ao longo do semestre. Os instrutores são policiais militares fardados que, acompanhados pelos professores das turmas, passam lições que objetivam o desenvolvimento da auto-estima, cidadania e civilidade, além de ensinar técnicas de auto-controle e resistência às pressões dos companheiros às formas de oferecimento das drogas por pessoas estranhas ao convívio das crianças e adolescentes.

MATÉRIA E FOTOS: JUSCIMAR PEREIRA