A Prefeitura Municipal de Pinheiros juntamente com a Secretaria Municipal de Obras e Meio Ambiente preocupada em manter a cidade limpa e ainda mais bonita para se morar estão dando continuidade ao mutirão de limpeza em todos os bairros da cidade.

” Os primeiro bairros a serem beneficiados foram Jardim Planalto, Santo Antonio, Domiciano e Niterói”.

Os primeiro bairros a serem beneficiados foram Jardim Planalto, Santo Antonio, Domiciano e Niterói.
Neste último sábado os bairros Canário, Galiléia e Vila Verde também foram contemplados.

As equipes envolvidas realizaram a limpeza de terrenos baldios, retirada de lixos, recolhimento de entulhos, galhos de árvores e desentupimento de esgotos. Esta semana será a vez dos bairros Colina, Jundiá, Pinheirinho, Vila Nova e Centro.

O prefeito Arnóbio Pinheiro reforçou a informação que esta é uma ação da Prefeitura Municipal em parceria com a Secretaria Municipal de Obras e meio Ambiente, e irá percorrer todos os bairros da cidade. Arnóbio solicitou ainda uma parceria dos Pinheirenses para manter a cidade limpa.

“Pedimos aos moradores que nos ajudem a manter a cidade limpa, evitando jogar lixo na rua após a passagem do caminhão. Procure ficar atento aos horários em que o carro passa para evitar que o lixo fique espalhado na rua e cachorros e urubus rasguem as sacolas, a população é o nosso principal aliado para manter a cidade limpa. Não adianta a prefeitura limpar todos os dias se a nossa gente não contribuir”, pontuou o prefeito.

Várias equipes estão se dividindo em diversos bairros da cidades. O secretário de Obras Saulo Fávaro informou que três caçambas, três retroescavadeiras e mais de vinte funcionários, entre garis, maquinistas e motoristas então envolvidos no mutirão da limpeza que deve continuar no decorrer do ano.

“O nosso foco é manter a cidade limpa e mais bonita de se morar, recolhendo objetos que estejam nas ruas e terrenos baldios como produtos originados de poda de árvores ou limpeza de terrenos e outros materiais que possam ser depósito para as larvas dos mosquitos Aedes aegypti e transmissores da dengue e da febre chikungunya, com isso o Hospital não ficará superlotado com pacientes vitimas dessas doenças”, explicou o secretário Saulo Fávaro.

FOTOS E MATÉRIA: JUSCIMAR PEREIRA