Durante audiência pública da Comissão estadual de Segurança,a atual administração municipal voltou a exigir do Estado reação, empenho e medidas eficientes para solucionar o gargalo da segurança pública em Pinheiros.

O evento, ocorrido na noite de quinta-feira (13), na Câmara de Vereadores do município, foi o primeiro de um ciclo de audiências que a comissão vai realizar ao longo deste ano em todo o Espírito Santo. O tema da reunião foi “Segurança Pública: Direito e Prioridade”.

Em pronunciamento, o prefeito Arnóbio Pinheiro ressaltou que, desde o início de seu mandato, tem entrado em contato com o governo estadual e demandado medidas de combate à criminalidade no município, mas não tem obtido o retorno adequado.

“Todas as reivindicações já foram encaminhadas ao governo do Estado e à Secretaria de Estado da Segurança Pública. Todas. Agora, as solicitações vão ser levadas novamente ao governo estadual, desta vez, por essa comissão. É importante frisar que nós, enquanto município, plantamos a semente da mudança ao valorizar os professores.

Arnóbio prosseguiu: “Também fazemos isso ao repassar recursos a entidades filantrópicas que cuidam de jovens, ao cuidar das escolas e ofertar veículos para o transporte de todos alunos, dentre outras atitudes dentro de nossas prerrogativas. Enfim, não tem um pedido feito pelas polícias que não tenha sido atendido por nós. Agora temos queremos que o governo tome providências”.

Em seus discursos, os delegados Leonardo Ávila, que é o atual titular da Delegacia da Polícia Civil de Pinheiros, e o ex-titular da unidade, Douglas Trevisani, confirmaram a afirmação do prefeito e elogiaram o auxílio prestado pela prefeitura.

“A prefeitura ajuda mesmo. Temos presenciado isso. É uma capina, um cano furado consertado, combustíveis e outros serviços. É importante ressaltar a parceria que temos com a Prefeitura de Pinheiros. A prefeitura também cede três funcionários para nós”, disse Ávila.