Foi realizada na tarde desta terça feira, 04, de abril, no Centro de Referência e Assistência Social de Pinheiros (CRAS), a entrega do projeto “Compra Direta de  Alimentos” (CDA) que está dentro do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Prestigiaram o evento, o vice-prefeito Paulo Jovânio, o vereador Edvan Alves, o Secretário Municipal de Assistência Social, Fábio de Sá, Assessor Técnico do Incaper, Antonio Locatelli, Conselheiras Tutelares, Coordenador de Projetos da Secretaria Municipal de Agricultura da Prefeitura de Pinheiros, Aloísio Souza, representantes de entidades beneficiadas com o programa e produtores Rurais.

“Este programa chegou num momento certo, tenho certeza que ele será bastante promissor para os pequenos agricultores. A nossa maior dificuldade é a comercialização dos nossos produtos. Este programa irá contribuir para que revertamos essa dificuldade”, pontuou Romário Barreto que juntamente com sua mãe irá fornecer alimentos para as entidades do município.

A Compra Direta de Alimentos (CDA) é um programa do governo do Estado em parceria com a Prefeitura de Pinheiros por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Secretaria Municipal de Agricultura com o apoio do Incaper e, que visa proporcionar a segurança alimentar e nutricional para as famílias e entidades atendidas pelos programas sociais por meio de alimentos produzidos pelos produtores rurais locais.Somente em Pinheiros, mais de 1400 pessoas estão sendo contempladas com o CDA.

O prefeito Arnóbio Pinheiros, enfatizou a importância do programa para os produtores e as entidades sociais do município.

“Promover o acesso a alimentos às famílias em situação de insegurança alimentar é promover a inclusão social e econômica no campo por meio do fortalecimento da agricultura familiar, esse é o objetivo do Compra Direta de Alimentos por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA). Com isso, estamos valorizando o trabalho do nosso produtor rural e levando para a mesa das crianças, dos jovens e dos idosos alimentos fresquinhos de qualidade e da nossa terra”, disse o prefeito Arnóbio.

Paulo Jovânio enfatizou a importância do Programa e da preocupação do município em oferecer produtos de qualidade as entidades e famílias em vulnerabilidade social.

“É uma renda extra que posso contar todo mês para manter o sustento da minha família e arcar com as despesas da Faculdade do meu filho. Produzo banana,abóbora, aipim e várias outras hortaliças. Acredito que é uma maneira também de promover o trabalho da agricultura”, comemorou a agricultora Dona Antônia, 49 anos, moradora do Sitio Boa Vista”.

“É com muita alegria que estamos aqui para participar da entrega deste projeto tão importante para os agricultores e também para as pessoas que se encontram em situação de risco alimentar na nossa cidade. O ‘Compra Direta’ é uma demonstração de que a Prefeitura de Pinheiros, Governo do estado e o Governo Federal querem sempre apoiar, mantendo a qualidade de vida da população. Nossa disposição é de cuidar bem das famílias, e estamos fazendo isso”, destacou o vice-prefeito.

O coordenador de Projetos da Secretaria Municipal de Agricultura da Prefeitura de Pinheiros, Aloísio Souza,(Foto ao lado) explicou sobre a importância do projeto, os seus objetivos e da necessidade dos produtores manterem as certidões negativas em dias. Aloísio acrescentou ainda que o Produtor que não estiver com a sua documentação em dias, poderá ficar sem receber pelo serviço prestado e aquele que não fornecer um produto de qualidade, poderá ter a parceria suspensa.

Aloísio explicou ainda a forma correta de preencher os blocos de nota fiscal e o prazo de entrega na Secretaria Municipal de Assistência Social para que o pagamento seja efetuado de acordo as regras do programa.

O vereador Edvan Alves, destacou a importância do programa e parabenizou a prefeitura e funcionários pelo empenho para implantação do CDA.

“Só tenho que parabenizar a Prefeitura e as pessoas envolvidas pelo trabalho realizado com essas famílias de agricultores e também por conceder essa oportunidade aos produtores rurais que colocam na mesa de muitas famílias um alimento saudável e sem o uso de agrotóxico”, pontuou o vereador.

Pinheiros saiu na frente e foi um dos primeiros da região a iniciar as aquisições de alimentos e a distribuição nas instituições do próprio município neste ano. Atualmente o CDA atenderá o Hospital Municipal, Asilo, CRAS, CREAS, APAE, Casa de Passagem, Projeto Preparando seu filho para o futuro, Pinheirense Futebol Clube, e Grupo Ativa Idade, totalizando mais de 1400 pessoas.

E quem já está colhendo os frutos deste projeto é a senhora Antônia Lima de Aguiar,49 anos, produtora rural do Sitio Boa Vista (Córrego do Suzinho). Há quase três anos participando da iniciativa, ele garante que não abre mão de se cadastrar.

“É uma renda extra que posso contar todo mês para manter o sustento da minha família e arcar com as despesas da Faculdade do meu filho. Produzo banana,abóbora, aipim e várias outras hortaliças. Acredito que é uma maneira também de promover o trabalho da agricultura”, comemorou Dona Antônia.

Quem também demonstrou muita felicidade e esperança de dias ainda melhores com o programa, foi o Agricultor Romário Barreto Martins, 21 anos, morador da Comunidade XV de Maio que fornecerá banana, laranja, melancia e coco verde.

“Este programa chegou num momento certo, tenho certeza que ele será bastante promissor para os pequenos agricultores. A nossa maior dificuldade é a comercialização dos nossos produtos. Este programa irá contribuir para que revertamos essa dificuldade”, pontuou Romário Barreto que juntamente com a sua mãe ira fornecer produtos para as entidades do municipio.

Completando, Romário enfatizou que as entidades irão receber produtos de origem confiável.
“Os produtores cadastrados no CDA, produzem alimentos saudáveis e de maneira agroecológica, contribuindo na renda familiar e alimentando famílias carentes, desejo que este programa ocorra anualmente e com valores ainda maiores em relação a 2018”, prevê.

O programa !

Os Programas de Aquisição de Alimentos (PAA) e Compra Direta Local são ações do Fome Zero e promovem o acesso de alimentos às populações em situação de insegurança alimentar. Os programas também promovem a inclusão social e econômica no campo por meio do fortalecimento da agricultura familiar.

Na modalidade, o agricultor familiar comercializa diretamente alimentos de acordo com padrões de qualidade que são determinados pelos órgãos regionais competentes em um limite de R$ 4,5 mil por ano.

Paulo Jovânio finalizou destacando a importância de valorizar o homem do campo para que ele permaneça com a sua família na zona rural.

“Temos que tirar o chapéu para os pequenos produtores e oferecer todas as condições para que ele permaneça no campo. Se o homem do campo não planta, a cidade não janta”, finalizou o vice Prefeito Paulo Jovânio.

MATÉRIA E FOTOS: JUSCIMAR PEREIRA