Até o final de 2019, cerca de 720 moradores terão participado dos cursos

Tão importante quanto estimular a geração de emprego, é oferecer capacitação profissional para os moradores ocuparem as vagas geradas. Essa é uma das premissas da Prefeitura de Pinheiros em sua política pública de dinamização econômica e do desenvolvimento local.

Do início de 2017 até o final de 2019, aproximadamente 720 pessoas irão receber formação profissional grátis com cursos oferecidos pela prefeitura por meio do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) do município e da Agência Municipal de Desenvolvimento Econômico (Amde), em parceria com o Sesi e Senai.

Só no atual mandato, 18 diferentes cursos foram disponibilizados, dentre eles, Mecânico de Manutenção de Motocicletas, Cabeleireiro, Manicure e Auxiliar de Panificação.

Quem ainda não conseguiu uma formação profissional vai ter outras oportunidades até o final deste ano. De acordo com a coordenadora do Cras, Cleiber Ribeiro, mais vagas serão abertas em outros 18 cursos nos próximos meses, totalizando 36 cursos.O investimento total na capacitação profissional dos moradores neste período vai atingir o valor aproximado de R$ 247 mil.

O vice-prefeito Paulo Jovanio salienta a importância da oferta de capacitações para os cidadãos. “As obras físicas, de concreto e ferro, são necessárias, mas a obra e serviço como esses cursos ofertados pela nossa gestão são essenciais. Pois é um aprendizado para a vida inteira, que marca muito e promove mudanças para quem participa. Por isso, nossa gestão vai continuar investindo na capacitação e profissionalização do povo pinheirense”. O secretário de Assistência Social da Prefeitura de Pinheiros, Fábio de Sá, fala sobre o objetivo da oferta de cursos. “O objetivo é profissionalizar e incentivar o empreendedorismo. Nosso pensamento é de que, havendo vagas de emprego, o candidato a essa vaga esteja preparado. E na ausência de oportunidade de trabalho, ele consiga se manter por meio da nova profissão adquirida. Enfim, a ideia central é a conquista da autonomia financeira”.